terça-feira, 7 de outubro de 2008

MORRA O PINTO, MORRA! PIM!

Por Madalena S.


Hoje, 7 de Outubro, da.puta.madre teceu um comentário ao post do Carlos Pinheiro sobre Paulo Teixeira Pinto, em 1 de Agosto.
Já leram? Não? Leiam. E depois expliquem-me.
Caro, ou cara, da.puta.madre: não consegui perceber tão grande zanga com o PTP.
Mas isso não invalida que também eu não goste do homem. Que, verdade se diga, não gosto.
Agora, será que é porque ele não é poeta? Ou, pelo contrário, porque ele é um poeta de truz?
Não acreditam?!
Atentem na notícia saída no Público em 18 de Janeiro passado: o homem entrou no bcp em 1995, foi promovido a presidente em 2005 e foi despedido dois anos depois, em 2007, o que lhe deu direito a uma indemnização de 10 milhões de euros e mais uma pensão anual vitalícia de 500 mil euros. Não sou eu que digo, é o Público que é um jornal sério.
Eu posso perfeitamente falar mal porque parte destas verbas sai dos juros que o bcp me come por me ter emprestado o "guito" para eu comprar a minha casa. Ou seja, também ajudo a sustentar o poeta!
Mas temos de ser sinceros - o que nos faz falar mal não é um bocadinho de inveja?
Convenhamos que um tipo que ao fim de 12 anos num banco consegue "negociar" a sua saída com estas condições, das quatro, cinco: ou é um ás do pedal, ou é um ás do pedal que ainda por cima conhece bem as bicicletas ilegais dos outros ases do pedal!
Portanto, poeta não será. Ciclista é de certeza. E editor? É? Ou não é? Comprou a Guimarães. Fui à net mas a página está em construção.
Procurei pela Atica. Não encontrei nada. O que é mau sinal porque significa que, mesmo que a informação lá esteja, está tão mal arrumada que é como se não estivesse.
De modo que decidi colocar à consideração geral, deixando um pequeno inquérito:
Avalie cada questão de 1 a 5, sendo que 1 é "não"; 2 é "nem não, nem sim, antes pelo contrário"; 3 é "que é que temos a ver com isso?"; 4 é "pois, 'tá bem, na volta cá te espero" e 5 é "caguei!"

1 - Paulo Teixeira Pinto é um poeta
2 - Paulo Teixeira Pinto não é poeta, mas faz poesia
3 - Paulo Teixeira Pinto é um tipo rico, não é poeta, nem faz poesia, mas é editor
4 - Paulo Teixeira Pinto não é editor
5 - Paulo Teixeira Pinto venceu o Tour de France mais vezes que o Lance Armstrong
6 - Paulo Teixeira Pinto pedala enquanto faz poesia e edita a biografia não autorizada do Joaquim Agostinho
7 - Paulo Teixeira Pinto é um Dantas, pim pam pum
8 - Morra o Pinto, Morra! Pim

Está aberto o debate.
Fico à espera dos comentários para criarmos aqui um Fórum de discussão em torno do PTP.

3 comentários:

de.puta.madre disse...

Na sua coluna de página y mais páginas de um jornal que não me lembro o nome, Paulo Teixeira Pinto deixava lá uma mancha de tinta que prospectivava de Poesia. POESIA!? Isso. Quando no Verão de 2005 foi alertado para o facto de o Responsável do Departamento da Imagem Institucional do millennium bcp - o João Miranda (ao ter sido colocado ao corrente - em detalhe (!) - sobre o Roubo e Vandalização de um Projecto de Divulgação e Promoção da Língua Portuguesa e seus Poetas pela Delta-Cafés; empresa a quem o millennium bcp, agora pagava para ver as suas felicitações de Natal aos portugueses impressas nos Pacotes de Açúcar) - ter igualmente socorrido-se da mesma TRAMOIA para propor a campanha de Promoçãoda Fundação millennium bcp no Diário de Notícias y, assim, levar a imagem da Fundação mbcp e o seu papel de Mecenato-Cultural ao conhecimento do Cidadão Comum. Pois. Foi um enorme SILÊNCIO. Um Silêncio grosseiro, abjecto; um silêncio de Traste, de Pulha, de Cobarde; um silêncio de homem sem Eles em nenhum sítio, sem sequer saber o que isso era - o sítio onde eles devem estar e permanecer, quando a hombridade, a verticalidade, a autenticidade é a única coisa que está para pôr na arena; ali, essa arena onde o combate apenas deve usar a arma da verdade. POETA!? Ser-se poeta não é uma coisa que se compre como um curso. Pode lançar, mancha de texto atrás de mancha de texto; palavras alinhadas em filas de versos. Pode até, nem duvido, ter leitores-compradores, declamadores por encomenda de palavras que das suas bocas sairão nuas y aputanhadas. Paulo Teixeira Pinto ocultou um ROUBO à Língua Portuguesa, à Poesia e seus Poetas, para - à custa deles - também trazer proveitos para o seu Banco. Agora Transfigura-se em POETA!? Como pode tal Canalha querer ser o que nem sequer parece ser.
Quinta-feira é lançado mais um objecto-livro-abjecto que se faz passar por poesia. com a singela assinatura Paulo teeixeira Pinto.
F-se! Paulo Teixeira Pinto: nem poeta; nem De Puta Madre! F-se! A Verdade Não Prescreve!
PS.1: Esta éstoria não me foi contada. Eu vivi-A!
PS.2: Desavergonhice é um conceito do Thomas Bernhard, PTP é um exemplo dele, aplaudido por uma Sociedade Cívil temente y demente na veneração ao abjecto.
PS.3: Tentei, tentei, tentei ... contactar a comunicação Social, inclusive o Diário de Notícias todos se curvaram à desavergonhice. A desavergonhice Manda y é a enorme Rainha, a donzela de estimação.
( Post do Blog)

de.puta.madre disse...

Aquele é o Texto que escrevi! ainda com o Sangue na Guelra! acumulado desde o Verão de 2005! No qual descobri ( não, não podia crer) que vivemos num País em que se faz tábua rasa à verdade, à honestidade, à verticalidade, à hombridade, onde as pessoas, de cifrões nos olhos fazem da vida um cintel, tal qual animal de carga faz mover a nora. Sim. Paulo Teixeira Pinto tomou conhecimento ( através de Nuno Botelho, Gabinete da Presidência) de que Sr. João Miranda do Departamento de Imagem Institucional do mbcp se apropriou de um projecto – indevidamente –. Reacção: aquela que descrevi: O silêncio do TRASTE!
Resultado: assistimos ao Maior Banco Privado Português a servir-se da Poesia como bengala ( para além de lhe ter roubado o projecto e o programa, a circunstância, a valia e os recursos) para promover junto da Sociedade Civil a imagem (a qual, obviamente reconheço como EXEMPLAR) da Fundação millennium bcp. Sim! Roubou a Poesia. Sim. Roubou a Língua Portuguesa! Sim! O Maior Banco Português Roubou “POESIA NAS CIDADES, Um Intento Dimensionado à Pessoa”. Sim. Roubou a Sociedade Cívil Portuguesa. Sim! Roubou-me a mim que sou MULHER! Por Ser MULHER esses Srs. Devem ter achado que a vida lhe estava totalmente facilitada. Aliás. Em Portugal Poetas são Homens.
Claro: ninguém – Jornalistas – se interessaram por divulgar ESTE FACTO apesar de contactados. Aliás, a Delta-Cafés ainda hoje também se Pavoneia nos Pacotes de Açúcar como alta-empresa a promover a Responsabilidade Social. Pois. Vão lá perguntar aos Srs do Departamento de Marketing da Delta-Cafés onde desencantaram tal ideia-projecto. Perguntem ao Dr. João Carvalho ou ao Dr. João Pitão ou ao Dr. Pedro Assúde! ( A história deste Projecto: de promoção da CIDADANIA/ RESPONSABILIDADE SOCIAL da EMPRESA- MECENATO Cultural/ Língua Portuguesa e Poesia, infelizmente ( para mim e para todos os Cidadão do meu País) não acaba aqui!

O Paulo Teixeira Pinto POETA??? Commo??? Pelos Exemplos das manchas de texto que apareciam num certo jornal … convenhamos que não sabe muito bem o que é …
Falta muita leitura de António Franco Alexandre y Vergonha na cara y muita certeza que quem lê tem tanta vaidade em dizer que é leitor de poesia como o Tolo dizer que é poeta! Vale.

PS.: Obrigada! Não conhecendo o Projecto alvo de Roubo, postou. Y acredite que o Projecto é muito acima da Média e visava sinceramente a Divulgação/promoção da Língua Portuguesa y Poetas. Vale.

Dinis Lapa disse...

1 - 1
2 - 2
3 - 2
4 - 2
5 - 4
6 - 5
7 - 1
8 - 5