quinta-feira, 24 de abril de 2008

Paulo Teixeira Pinto compra Guimarães Editores

Depois de abandonar a presidência do Millenium BCP, depois da política e da vida académica, Paulo Teixeira Pinto anunciou a compra da Guimarães Editores, uma referência histórica da edição portuguesa. Não é apenas um novo projecto nem um investimento financeiro: para o ex-banqueiro, é a raiz de uma nova vida. O ex-presidente do maior banco privado português entrou no sector editorial por "amor aos livros". A primeira grande aposta é a reedição da obra completa de Agustina Bessa-Luís, um nome de peso da literatura portuguesa contemporânea desde sempre ligada a esta casa editorial, com um novo design gráfico. O novo logotipo da Guimarães Editores terá como pano de fundo o azul da tinta permanente usada por Agustina Bessa-Luís nos seus manuscritos. Uma novidade (talvez) inédita no panorama da edição em Portugal é a presença de um conselho editorial composto por 30 personalidades da vida cultural e académica que irá gerir a publicação de todos os livros. A edição de ensaios, teses de doutoramento e álbuns de arte de grande qualidade será outra das apostas da nova direcção. Para mais informações, não percam a entrevista a Paulo Teixeira Pinto publicada no 1.º número da 2.ª série da Revista Ler. Isto promete. Vamos ver...

Carlos Pinheiro

1 comentário:

Madalena disse...

Tendo em conta o resultado da sua passagem pelo BCP - independentemente de quem teve ou deixou de ter razão que é matéria que nem domino nem quero dominar - deixa-me muito desconfiada a entrada de PTP no mundo editorial. Mais um campo para a Opus Dei exercer influências.
E essa do Conselho Editorial com 30 cabeças pensantes também não ajuda. É demasiada cabeça pensante a gerir publicações. Mas estou de acordo, Carlos: Vamos ver...