terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Normas para o bom funcionamento do Cadáver (por mais esquisito que ele venha a ser!)

Nada como tentar "normalizar" o que não é normal!!! Só por isso já devíamos ser considerados um grupo de vanguarda - Os normalistas, célebres criadores do normalismo! Ainda não há, pois não? Vamos nessa.
Ok, então para os seguidores da corrente, aqui vai: Hoje, no final da aula de Teoria, um grupo residual procedeu ao sorteio da ordem pela qual iremos participar na criação do nosso Cadáver Esquisito que, entretanto, já vai na parte III porque eu, o Nuno e a Andreia nos andiantámos e já lançámos os 3 primeiros microcontos. ( O Spilberg na Guerra das Estrelas também começou pela parte III e toda a gente o considera um génio!)
Por isso ficámos de fora deste sorteio que foi devidamente fiscalizado, embora não pela Santa Casa, que até parecia mal.
Assim, a ordem de participação é a seguinte:
- Ana Cunha
- Pierre Hunot
- André Godinho
- Filipa Magalhães
- Ana Valentim
- João Silveira
- Dinis Pires
- Rejane Battisti
- Anna Pallotino
- Sofia Escourido
- Carla Pereira
- Ana Faria
- Carlos Pinheiro
- João Rafael
- Walmira Costa
- Helena Gil
- Isabel Abecassis
- Bárbara Coelho

Olhando para a listagem, verifica-se que falta gente. Apesar de termos incluído alguns que não estavam na aula de hoje(porque nos lembrámos) o facto é que nos esquemos de outros. Por isso, a solução é:
1- Quem está na lista e não quer participar, diga para ser retirado.
2 - Quem não está na lista e quer participar, diga e será acrescentado, no final, por ordem de entrada da manifestação escrita.

As normas para participar são estas:
1- Consultar o blogue com frequência.
2- Verificar se o seu antecessor já deu o respectivo contributo.
3- Logo que esteja dado, inserir o seu próprio contributo.
4- Entre uma entrada e outra não deverão passar mais de dois dias ( podendo, no limite, ir aos 3).
5 - Se não puder cumprir o prazo mas, ainda assim, quiser colaborar, contactar o seu sucessor e propor-lhe uma troca.
6 - Caso não cumpra nem diga nada, no prazo de 3 dias, o sucessor deverá avançar.
7 - Se alguém quiser demorar menos, está à vontade. Nada impede que entrem 2 ou 3 no mesmo dia.
8 - O título será dado apenas no final, depois de discutido e votado entre todos os participantes.
9 - São admissíveis e desejáveis comentários aos contributos de cada um. (A ideia é que o blogue mexa a sério).
10 - Não há regras quanto ao conteúdo. Podem manter o Barata ou eliminá-lo, enterrá-lo, ressuscitá-lo, trazer a Zulmira de volta, introduzir a mulher do Costa, chamar o Eusébio à cena, enrolá-lo com a Amália, matar o La Feria, adoptar o Chocolate, intercalar eleições legislativas, mandar o Sócrates para Marte, chamar o Baudelaire, regar tudo com aguardente velha e no fim lançar-lhe um fósforo e fazer uma grande fogueira de Santo António, a ter lugar em 29 de Fevereiro para comemorar o Ano Bissexto! A Liberdade está na Rua!

§ único: A única regra é a obrigatoriedade de começar cada um dos contos utilizando a última frase do anterior. Não se esqueçam.

§§ ( o que invalida o único indicado no anterior): Não se esqueçam do prémio literário que a Leya vai lançar. Cem mil euros a dividir entre nós dava para uma pipa de meses de férias em grande!! Eu estou muito tentada... e muito precisada! Não me desiludam, faz favor!

Bom trabalho e, sobretudo, divirtam-se à grande.

Madalena Silva

3 comentários:

Nuno Fernandes disse...

Madalena, adorei as regras. A parte final das sugestões podia ser o mote para todo um novo e mirabulante conto.

E o prémio do Leya já cá canta (a nossa rede de contactos é extensa e delegamos funções como ninguém)

Madalena disse...

Nuno, agradecida.
E absolutamente de acordo. Mantém-te alerta para ver se descobrimos quando sai o regulamento. Garanto que nos devíamos organizar para apresentar obra a concurso.
Alinhas?

JoãoSilveira disse...

"devíamos apresentar a obra a concurso"?
VAMOS apresentar a obra a concurso!